6.7.11

Volta Pro Meu Coração

Noite fria, triste céu cinzento
Na janela bate o vento
Quero alguém pra conversar.
Nessa madrugada de inverno
Eu não sei se te espero
Ou me arrisco a te buscar.

Fico olhando as luzes da cidade
Namorando a saudade
Que ficou no seu lugar.
Como esperar por tanto tempo
Segurando o sentimento com vontade de chorar?

Como aceitar esse vazio
E ir dormir sentindo frio
Sem você pra me abraçar?

Eu quero tanto mergulhar nos teus cabelos
Acordar dos pesadelos
Me livrar da solidão.
Eu quero tanto ver denovo os teus passos
Te trazendo pros meus braços
Não me tire essa ilusão

Volta pro meu coração.

(cesar augusto/piska)

3 comentários:

  1. Olá
    Antes de mais nada , parabéns pelo blogue ! :)

    Gostaríamos muito que desse uma vista de olhos no projecto DVB, de saber a sua opinião e.... qual o interesse em desenvolver o seu trabalho neste novo formato .

    "Transformamos" o seu trabalhos (já editados em livro, ou não), num DVB- Digital Video Book, uma ideia original da Pastelaria Studios Productions

    http://pastelariaestudios.blogspot.com/

    É exactamente isso, os seus poemas seriam " trabalhados " em DVB . Um livro que se vê como um filme ...

    O projecto é recente , é uma inovação , tal como explicamos no blogue.

    Não se trata do mesmo funcionamento duma editora "normal", pois não somos uma editora e prestamos essencialmente um serviço criativo .

    A minha sugestão seria, enviar-nos os seus "registos", e nós faremos um orçamento.
    Posso adiantar que , por ser um projecto novo e , embora o trabalho criativo ( audio, voz, imagen, construção do DVB, etc ) seja bastante, queremos chegar ao maior número de autores de obras escritas , mesmo que essas estejam na "gaveta" .

    um abraço
    espero a resposta
    qualquer dúvida estamos por aqui


    pastelariaestudios@gmail.com

    ResponderExcluir
  2. EM SINCRONICIDADE E SENTIR, MENSAGEM TUA RECEBI, E CÁ ESTOU,PARA DE CHORAR E ME DÊ UM BEZIN

    RICA,VELHINHO MAS FUEFU

    VIVA A VIDA

    ResponderExcluir

Deixe-me, aqui, uma gota de ti...
Deixe-me o sonhar, o desejo...
Divida comigo teu sentir...