10.4.11

Sabor de Mim

Quando te bater a solidão
ou você fizer amor pensando em mim,
Quando as fugas que tentar
disserem "não",
pode vir me procurar que eu digo "sim".

Sempre que fizer da sua mão,
uma fria companheira do prazer,
pode me telefonar,
meu coração
vai abrir a porta pra te receber

Vem, sempre que me procurar
noutro corpo e só achar
uma lágrima no fim

Vem, quando não quiser fingir
toda vez que descobrir
que não tem
sabor de mim

Vem, eu enxugo o seu olhar
não se esqueça de lembrar
que eu te amo mesmo assim

(markinhos moura)

3 comentários:

  1. Cruel, muito cruel um amar assim.
    Mas muitas vezes, porque não, para abater a solidão, é um recurso usado, sim!

    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Por onde anda vc???? saudades menina

    ResponderExcluir

Deixe-me, aqui, uma gota de ti...
Deixe-me o sonhar, o desejo...
Divida comigo teu sentir...