2.2.11

Saudadezitas tuas...


... nas tardes de gozo intenso...
De desejos arrepiando a pele...
A vontade e o ardor
me invadindo boca e alma
ao imaginar teu sabor...

Ah,... os calafrios sentidos...
De dedos molhados de amar...
E percorriam meu sexo regando meu ser
enquanto me apertavam as nádegas
cada vez que delas te apossavas
e eu te enlaçava em prazer...

louca de tesão
deitava e rolava
balbuciava desejos
e teu nome ao gozar...

e, já cansada adormecia...
nem bem o dia nascia
ânsiava outra tarde chegar...


7 comentários:

  1. Maravilhoso... Parecem ser ótimas tardes, tomara que a proxima chegue logo... Delicia!


    Beijão!!!

    ResponderExcluir
  2. Nossa!! Belo poema e a imagem é encantadora nessa penumbra, tá? sensacional...
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Oi, Nany...
    Tem um presente pra você no Master sex, quando puder dê uma passadinha por lá...

    Beijão!!!

    ResponderExcluir
  4. As tuas palavras sempre sentidas...
    E mal acabo de ler...A ânsia de outro poema ler...

    Um Grande Beijinho...

    ResponderExcluir
  5. Não consigo deixar de vir te ler!

    ResponderExcluir
  6. Esses desejos nos fazem perder o rumo e o prumo...Lindas palavras...Bjos achocolatados

    ResponderExcluir
  7. Versos cheios de vontades,
    de sabor e muito calor.

    Versos cheios de gozo,
    e de muito tesão,
    para cada vez mais,
    deitar e rolar!

    Beijos

    ResponderExcluir

Deixe-me, aqui, uma gota de ti...
Deixe-me o sonhar, o desejo...
Divida comigo teu sentir...