17.5.10

O Que Me Importa...

(*)Há vezes em que nosso coração é magoado. Fica machucado, dorido e demora muito para sarar, restabelecer os sentimentos que haviam lá dentro e redescobrir as emoções que existem. Mesmo aos cacos, aos poucos, ele se adapta as circunstâncias a que foi colocado e se fortalece. Magoar um coração, principalmente um coração apaixonado, requer frieza de espírito e falta de amor próprio. Infelizmente, algumas pessoas possuem tais caracteristicas. Mas, e quando se magoa um coração por puro medo? Medo da força dos sentimentos, medo das palavras que percorrem o corpo e nos deixam embalados num sonho bom...tão bom que assusta!? Medo do sentir de uma paixão que chega a se chamar de avassaladora? Depois de tantos anos, um telefone tocou em algum lugar. Uma voz conhecida e quase esquecida fez um coração acelerar,pernas bambearem e a voz embargar... Do outro lado pode-se ouvir palavras que deveriam ter sido ditas há anos atrás... Palavras que teriam outro peso. Que transformariam uma vida desde que um coração se apaixonou! Desde o seu começo até agora! E foram palavras ditas com um coração sem medo e que transbordaram um olhar... Mexeu! Fez até brotar o sorriso. Fez o corpo relembrar o calor das mãos, o desejo... o prazer. Mesmo assim, não puderam fazer o tempo voltar. Estas tão sonhadas e agora sentidas palavras só significam uma coisa: É tarde de mais. Mas o coração aprendeu que o tempo cura a mágoa, a desilusão e a dor. Entendeu que tudo se transforma em aprendizado modificando a percepção onde a ingênuidade toma força e mantém a ternura. Hoje é muito, muito tarde para se arriscar por alguém que não soube ouvir um Eu te amo e não quis uma paixão verdadeira que nasceu da forma mais mágica que se possa existir... Sei bem que as pessoas mudam... Mudamos... Infelizmente hoje é, realmente, tarde de mais. Na alma ainda podem existir cicatrizes. Mas elas deixaram de sangrar...

*
O que me importa
Seu carinho agora
Se é muito tarde
Para amar você
O que me importa
Se você me adora
Se já não há razão
Para lhe querer
O que me importa
Ver você sofrendo assim
Se quando eu lhe quis
Você nem mesmo soube
Dar amor

O que me importa
Ver você chorando
Se tantas vezes
Eu chorei também
O que me importa
Sua voz chamando
Se pra você jamais
Eu fui alguém
O que me importa
Essa tristeza em seu olhar
Se o meu olhar
Tem mais tristezas
Pra chorar
Que o seu

O que me importa
Ver você tão triste
Se triste fui
E você nem ligou
O que me importa
O seu carinho agora
Se para mim
A vida terminou
Terminou
Terminou...
(*recomeçou!)

(tim maia)
(* Nany Carvalho)

Um comentário:

  1. Mas a vida não é sempre um novo começar?

    Beijosss

    ResponderExcluir

Deixe-me, aqui, uma gota de ti...
Deixe-me o sonhar, o desejo...
Divida comigo teu sentir...