6.10.09

Viva o desejo...


Olhe, sinta-me como algo simplesmente teu.
Desnude os segredos das minhas mãos,
dos meus olhos, dos meus lábios.
Seja quem supera os obstáculos
e receba meus 'louros'-negros cabelos
em teu peito e aconchegue-os...
Faça do momento, o eterno.
Mesmo que por uma noite,
beije, sugue, mame,... morda!
Foda...
por vontade e não por capricho.
Faça do suor que te escorre no corpo
o que nos refresca do calor que queima
a pele, o coração e a alma...
Não,... não é o inferno.
É o paraiso da luxúria e o prazer
do gozo sublime e perfeito que te tira da realidade
te fazendo dizer bobagens
e, ainda assim, te faz o mais poderoso
dos homens mesmo depois de cambalear
sobre as prórpias pernas...

Viva o desejo!
Ele surgie como a gota cristalina
que desenboca de tua glânde.



12 comentários:

  1. Viver a vida sem desejos,
    não é viver, é vegetar!

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Nossa, sem ar!
    Beijos Tempestuosos!

    ResponderExcluir
  3. ...Às vezes uma intensa alucinação
    Em que viajas pelo meu eu
    Às vezes o mundo fica em espera
    Da união do mar com o céu

    Onde param os teus anseios
    Onde encontras a sublime calma
    Nestes dias de dura tormenta
    Onde aqueces a tua alma?

    Voa comigo...


    Mágico beijo

    ResponderExcluir
  4. A vida é cercada de desejos, segredos e loucras, belo e intenso seu poema....beijos querida e um belo dia pra ti.

    ResponderExcluir
  5. Intenso!
    Inspiradíssima...
    Beijos,

    ResponderExcluir
  6. Delícia!
    Isso dá tesão, sabia?
    rs

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Um dia muito lindo pra voce menina....beijos

    ResponderExcluir
  8. Um excelente final de semana pra ti querida amiga, alias, prolongado,,,,muito carinho pra ti...beijos na alma.

    ResponderExcluir
  9. ha que desejar... mais um salto!

    abraço

    ResponderExcluir
  10. Viver!
    lindo poema... delicioso de ler... a cada dia você se supera!!!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  11. Meio parecido contigo recebi a noticia da morte de Renato em 96, foi um dia estranho, todas as radios faziam homenagens, e na memoria e no coração da gente não era possivel aquilo, que ele teria ido tao jovem como ele mesmo cantou que os bons morrem jovens, enfim, foi se o poeta ficou a obra, e hoje ainda é dificil acreditar, mas ouvir Legião é uma constante....beijos menina querida e um lindo domingo pra ti.

    ResponderExcluir
  12. ººº
    Ok... se me pedes deixo aqui a minha gota, tal como na imagem... mas não lambuzes muito, tal néctar não se deve desperdiçar.

    Amei teu poema.

    Bjo em teu coração

    ResponderExcluir

Deixe-me, aqui, uma gota de ti...
Deixe-me o sonhar, o desejo...
Divida comigo teu sentir...