12.7.09

Amar-te é um prazer...




O vinho é melhor em tua boca
Te amo, é mais terno em tua voz
A noite em teu corpo é mais curta
Estou adoecendo de amor...

Queria caminhar em teus pêlos
Queria ser à noite em tua pele
Pensar que foi tudo um sonho
Depois, descobrir-te outra vez...

E amar-te como eu faria
Como um homem a uma mulher,
Ter-te como coisa minha
E não poder acreditar...

Tão minha, minha, minha, minha,
Que é parte da minha pele
Conhecer-te foi minha sorte
Amar-te é um prazer...
Mulher...

Queria beber do seu peito
O mel do amanhecer.
Meus dedos buscando atalhos,
Chegar ao final de teu ser.
Dançar a valsa das ondas,
Corpo a corpo você e eu.
Fundir-me contigo nas sombras
E fazer-te um poema de amor...

E amar-te como eu faria
Como um homem a uma mulher
Ter-te como coisa minha
E não poder acreditar

Tão minha, minha, minha, minha,
Que é parte do meu ser
Conhecer-te foi minha sorte
Amar-te é um prazer...
Mulher...


*
(luis miguel)

4 comentários:

  1. Que lindas poesias,
    onde reina o amor,
    chegar aos atalhos,
    e somente ter prazer.
    Amar é querer beber,
    do eterno amor no seu peito!

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. e tem coisa melhor do que beijar o outro e sentir na boca o gosto do vinho!?
    huuuuuuuuuum... me deu até vontade!



    Beijos
    Jota.

    ResponderExcluir
  3. Lindo!
    Muito mesmo!
    Beijos Tempestuosos!

    ResponderExcluir
  4. Ao meu querer!
    Dias noites, estações esquecidas
    Inventei sonhos para sonhar
    Lavei mágoas, dores perdidas

    Uma árvore toca as águas da lagoa
    O nevoeiro faz desenhos nas cumeeiras
    Um Melro negro solta um pio ao acaso
    A palavra quero-te diz-se de mil maneiras


    Convido-te a ver a Cor da Claridade


    Doce beijo

    ResponderExcluir

Deixe-me, aqui, uma gota de ti...
Deixe-me o sonhar, o desejo...
Divida comigo teu sentir...