27.5.09

Luxúria


Dobro os joelhos
Quando você me pega, me amassa, me quebra,
Me usa demais
Perco as rédeas
Quando você demora, devora, implora sempre por mais
Eu sou navalha cortando na carne
Eu sou a boca que a língua invade
Sou o desejo maldito e bendito, profano e covarde
*
Disfaça assim de mim
Que eu gosto e desgosto, me dobro,
Nem lhe cobro rapaz
Ordene e não peça
Muito me interessa a sua potência, seu calibre e seu gás
Sou o encaixe, o lacre violado
E tantas pernas por todos os lados
Eu sou o preço cobrado e bem pago
Eu sou um pecado capital
Eu quero é derrapar nas curvas do seu corpo
Surpreender seus movimentos
Virar o jogo
Quero beber o que dele escorre pela pele
E nunca mais esfriar minha febre
*
(isabela taviani)

10 comentários:

  1. Simplesmente lindo:
    "....Eu sou a boca que a língua invade
    Sou o desejo maldito e bendito, profano e covarde..."

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Lindo o poema.
    Intenso, quente ...

    Bjssss no coração

    ResponderExcluir
  3. Belissimo poema, adorei a intensidade do seu blog, parabens...otimo dia e beijos

    ResponderExcluir
  4. Migaaaaaaaaaa

    to de volta..rsrs
    Demorou,mas finalmente voltei.
    To esperando vc heim ? rsrs
    Bom,qto ao poema...imagem...ai por Díos...usted ainda matara a nostros.rsrs
    Miga...lindo...cheio de seduçao assim vc o e!

    Doces Beijos

    Doce Essencia

    ResponderExcluir
  5. Inspirador...gosto de palavras bem ditas...me inspiram em atitudes..

    ...gostei mutio, o convite valeu a pena..

    beijos!

    ResponderExcluir
  6. Com todo o PEKADU..
    Como eu gosto..

    Bjo intenso de..Pekado

    ResponderExcluir
  7. Miga

    Passando pra desejar uma linda tarde de sabado...

    Doces Beijos

    Doce Essencia

    ResponderExcluir
  8. uma intensidade louca...adorei
    beijo

    ResponderExcluir
  9. Lindo...lindo...lindo!

    Boa semana Nany...bjo!

    ResponderExcluir
  10. Uma semana muito linda pra ti querida, beijos na alma...

    ResponderExcluir

Deixe-me, aqui, uma gota de ti...
Deixe-me o sonhar, o desejo...
Divida comigo teu sentir...